Então, de repente…

por Mariposa Technicolor


”Então, de repente, sem pretender, respirei fundo e pensei que era Bom Viver. Mesmo que as partidas doessem, e que a cada dia fosse necessário adotar uma nova maneira de agir e de pensar, descobrindo-a inútil no dia seguinte – mesmo assim era Bom Viver. Não era fácil, nem agradável, mas ainda assim era bom. Tinha quase certeza de que ainda era Bom Viver.”




(Caio Fernando Abreu)

Anúncios