Momentos que são meus…

por Mariposa Technicolor

Pessoas vão e vem em nossa vida o tempo todo. Algumas nos deixam boas lembranças,outras nos deixam lembranças das quais gostaríamos de esquecer. Mas não podemos… não conseguimos esquecer de certas coisas por mais dolorosas que elas tenham sido.
As palavras que ouvimos principalmente, nos ferem de morte e nos deixam cicatrizes profundas na alma. E às vezes voltam em lampejos de memória que quase nos enlouquecem.  São lembranças de coisas que apesar de não querermos nos lembrar, insistem em aparecer no meio de uma tarde ensolarada ou num final de semana chuvoso… Faz com que soframos novamente por coisas que não deveriam mais nos fazer sofrer.
E além da dor que sentimos novamente, vem junto uma sensação ruim, por pensar no que poderia ter sido e não  foi. Por imaginar como teria sido a vida se aquela pessoa não tivesse magoado tanto você, se tivesse percebido o quão verdadeiro era o sentimento que você sentia por ela. E o quão pouco ela valorizou você e o que você sentia.
Sentia. Não sente mais. Hoje pensa como pôde já ter sentido algo semelhante, algo que a fazia tremer o corpo todo e suar as mãos, gaguejar, sentir frio… falar coisas sem sentido. Ouvir coisas que não esperava (ou que não gostaria), fez você acordar e perceber que estava perdendo um tempo precioso com alguém que não merecia nada, não merecia o mínimo de consideração e mesmo assim, você esteve ali… anos… vivendo um sentimento platônico, não recíproco…
Mas o que eu queria dizer e acabei me desviando um pouco do assunto é que não importa se as lembranças que ficam são boas ou ruins, se desejamos lembrar de certos momentos para sempre, ou esquecê-los de uma vez, o que importa mesmo é que você viveu esses momentos, e que eles sempre vão fazer parte da sua história. Para sempre, e não há nada no mundo que possa mudar isso. Foram momentos que você viveu, pertencem a você e mais ninguém. Momentos que são seus. Pessoas que foram suas, pelo menos em alguns momentos de sua vida.
Pessoas que não voltarão a ser, nem você deseja que voltem, apenas lembra delas em algum momento da vida, ora com ternura, ora com tristeza, ora com indiferença. Mas o mais importante é ter um a história para lembrar-se. 

“…Tudo passará um dia, quem sabe tão de repente quanto veio, ou lentamente, não importa… Mas tudo passa.” (Caio Fernando Abreu)
Anúncios